Entenda as diferenças entre gelo em escama e gelo em tubo

Você já deve ter ouvido falar que “gelo é tudo igual”, certo? Bom, isso não é verdade! Existem muitos fatores que podem influenciar na qualidade do gelo produzido, o que acaba afetando serviços comerciais e industriais. O maior exemplo disso são os gelos em escama e em tubo, cujas diferenças vão muito além do formato e nós te explicamos tudo neste artigo. Confira!

O que determina a qualidade do gelo?

Antes de entrar em detalhes sobre as diferenças do gelo em escama para o gelo em tubo, é importante compreender os fatores que determinam sua qualidade. O primeiro é a água, a principal matéria-prima, que deve ser filtrada e tratada de acordo com a Portaria nº 2.914, de 12 de dezembro de 2011, que dispõe sobre seus procedimentos de controle e vigilância para consumo humano.

Depois, a máquina de gelo utilizada deve respeitar as normas vigentes para a produção adequada, como não utilizar carvão para a filtragem da água e contar com uma estrutura que evite contaminações, a exemplo do aço inox 304. Nesses quesitos, a Calabria é referência em qualidade e economia. As máquinas de gelo em tubo e em escama também não necessitam de sal na fabricação, então o gelo produzido pode ser colocado diretamente em bebidas ou usado para contato em alimentos sem alterar o sabor, por exemplo.

Qual a diferença entre gelo em escama e gelo em tubo?

Uma das dúvidas mais frequentes entre quem investe em uma máquina de gelo industrial é quanto ao melhor tipo para seu negócio: gelo em tubo ou gelo em escama? Para tentar auxiliar nessa decisão, relacionamos as principais diferenças e os usos de cada um deles:⠀

Gelo em tubo⠀

O gelo com formato em tubo é o tipo mais indicado para o consumo humano. Por isso, ele é bastante utilizado por bares e restaurantes para resfriamento. Em geral, acompanha e gela bebidas como sucos e refrigerantes.

O gelo em tubo pode servir, ainda, como uma fonte de renda extra para empresas que trabalhem com a venda da produção para terceiros. Por fim, ele representa uma grande economia para qualquer negócio, já que, com uma máquina de gelo em tubo não existe mais a necessidade de comprar de outras empresas.

Gelo em escama

O gelo com formato em escama é o mais indicado para o resfriamento e a conservação de bebidas e alimentos, pois tem uma superfície de contato maior com esses itens. Justamente por isso, é amplamente utilizado em peixarias e buffets.

Além disso, pode ser usado em panificadoras, no transporte de vacinas e até mesmo na construção civil, por exemplo. O pãozinho que as pessoas costumam consumir, contém gelo em escama na massa, que é utilizado para garantir que a fermentação ocorra na temperatura ideal, sem atrasar ou acelerar a produção. Isso garante que panificadoras entreguem sempre um pão macio, fresquinho e saboroso.

No transporte de vacinas, o frio é essencial para conservar e manter a eficácia desses imunizantes. O gelo em escama permite o acondicionamento ideal, sendo três partes de gelo para uma de vacina. Por causa disso, as vacinas são mantidas na temperatura ideal e podem ficar armazenadas até o prazo de validade estabelecido pelo fabricante.

Mas você sabia que a construção civil também depende do gelo em escama? Ele é colocado no concreto em obras de grande porte, como barragens de hidrelétricas, por exemplo. Isso é necessário para reduzir as tensões térmicas internas, evitando que uma infinidade de peças rache e se deteriore.

Invista em uma máquina de gelo!

Agora que você conhece as diferenças entre gelo em escama e gelo em tubo, pode investir sem medo em uma máquina adequada para o seu negócio! As máquinas de gelo da Calabria, tanto as em escamas quanto as em tubo, fabricam um produto potável e ideal para contato direto com alimentos, sem interferir no sabor, bem como uma variada gama de aplicações. 

As máquinas também são ultracompactas e podem ser instaladas em espaços reduzidos sem prejudicar a performance. Entre em contato com a gente e peça seu orçamento!

Banner CTA
Precisa de Ajuda? Fale Conosco!
X